Moutinho e Evaldo






O presidente do Sporting José Eduardo Bettencourt não confirma o interesse em Evaldo e Rodríguez do Sp. Braga, mas o interesse dos leões é real e as conversa exploratórias, entre todas as partes, dão agora lugar a negociações. "Temos a nossa missão e muito trabalho para fazer. O Sporting não esquece as várias vertentes em que tem de trabalhar", respondeu o líder leonino, à margem do encontro que levou seis mil jovens das escolinhas do Sporting ontem a Alvalade.


O DN sabe que uma pessoa ligada ao Sporting (que não Costinha) contactou Renato, o empresário de Evaldo, para saber da situação do jogador os Sp. Braga. E que essa pessoa falou em acordo fácil com os bracarenses para a compra do passe do lateral luso-brasileiro. A cláusula de rescisão é de 2, 5 milhões de euros, mas os minhoto aceitam falar por dois milhões e até incluir Rodríguez no pacote (o defesa central é um desejo leonino desde Janeiro e o passe ronda os três milhões de euros).
O empresário de Evaldo mostrou-se aberto a receber uma proposta concreta dos leões para Evaldo e revelou disponibilidade para se deslocar a Lisboa para falar com Bettencourt e Costinha. No entanto, sabe o DN, que não houve avanços nesse sentido e já se passaram cinco dias desde o primeiro contacto exploratório do Sporting.
O defesa-esquerdo continua de férias no Brasil e tranquilo quanto ao futuro, já que os leões não são os únicos interessados nos seus serviços.
O Bolton quer reforçar o meio- campo na próxima temporada e pensa em João Moutinho. O capitão leonino tem sido observado pelo clube inglês, um dos emblemas que negoceia com Pini Zahavi, o empresário do leão, e que pode facilitar o negócio.
Porém, o capitão do Sporting tem a concorrência de Baraja do Valência, que está em fim de contrato e sai mais barato que Moutinho, cuja cláusula de rescisão é de 22,5 milhões de euros. O médio tem a promessa de Bettencourt de o deixar sair e ouvir propostas iguais ou superiores a 15 milhões de euros. Mas Moutinho sonha mais alto do que o Bolton, apesar de saber que a ausência dos convocados de Portugal para o Mundial 2010 fez descer o valor do passe. No Verão de 2009 o Everton tentou contratar o médio leonino e terá oferecido 18 milhões de euros. Contudo, Bettencourt, após falar com Bento, recusou a saída de Moutinho, único inegociável para o então treinador. Hoje, uma oferta dessas seria aceite pela SAD, mas o mercado não está para negócios chorudos e em Inglaterra não se cometem muitas loucuras.

DN

Comentários