Grupo D - Análise



Alemanha: A derrota frente à Sérvia desmoralizou um pouco o grupo, mas este reagiu e conquistou uma importante vitória na última jornada. Praticou um futebol atraente, rápido e eficaz, muito por culpa de Ozil, o melhor jogador da equipa;

Gana: Privada da sua estrela (Essien), a equipa africana partiu para este Mundial com o objectivo de honrar o nome do país. E não é que passaram aos oitavos? Surpresa? Não! Revelou ser uma equipa coesa, bem organizada e compacta, não partindo para a loucura quando atacam nem defendendo com tudo na defesa. O destaque vai para Gyan, pelos golos que apontou;

Sérvia: Era uma oportunidade única de passar aos oitavos de um Mundial. Em 2006 tinham no grupo Holanda e Argentina e ficaram-se pela fase de grupos. Agora, esperava-se que lutassem com o Gana pela passagem mas fizeram quase o impossível: ganharam à Alemanha (selecção teoricamente mais forte) e perderam com Austrália e Gana. Destaque para Stojkovic, que defendeu a grande penalidade que deu única vitória aos sérvios;

Austrália: Os “Kangurus” partiram para este Mundial com o objectivo de igualar a participação de 2006 ou então chegar ainda mais longe. Não calharam num grupo fácil, porém o futebol que demonstraram (muito desorganizado) não é característica de uma equipa que queira chegar aos quartos. Tim Cahill é o melhor jogador desta selecção.

Resultados:

Alemanha 4 – 0 Austrália (Podolski, Klose, Muller e Cacau)

Sérvia 0 – 1 Gana (Gyan)

Alemanha 0 – 1 Sérvia (Jovanovic)

Gana 1 – 1 Austrália (Gyan; Holman)

Gana 0 – 1 Alemanha (Ozil)

Austrália 2 – 1 Sérvia (Cahill e Holman; Pantelic)

Classificação Final:
1º Alemanha – 6 Pontos
2º Gana – 4 Pontos *
3º Austrália – 4 Pontos
4º Sérvia – 3 Pontos

*O Gana passou aos oitavos por ter menor diferença entre golos marcados e sofridos em relação à Austrália.


Quem foi o melhor jogador do grupo?

Comentários