Pós-Jogo : Sporting 1 - 0 Marítimo


Obrigado a vencer no tribunal de Alvalade, o Sporting entrou hoje em campo com uma táctica renovada: passou do 4x4x2 para o 4x3x3, sendo que em relação ao onze que enfrentou o Brondby saíram do onze Valdés, Matias e Postiga e entraram Zapater, Yannick e Vukcevic. Falando do jogo em si, o Sporting entrou claramente por cima, apostando nos passes longos que quase eram aproveitados por Vukcevic. O montenegrino acabou por ser a figura da primeira parte, sendo o elemento mais inconformado (a par de João Pereira) e que esteve mais perto do golo. A bola continuava a não querer entrar e o Marítimo ia apanhando o Sporting em contrapé, não fosse as várias intervenções cirúrgicas de Rui Patricio. Aliás, numa delas acabou por lesionar João Pereira, num lance arrepiante! Com este lance acabou a primeira parte, com o nulo a prevalecer ao intervalo. Na segunda parte os leões entraram com uma nova alma, por vezes prevalecendo o coração à razão. O ponto de viragem do jogo foi quando entrou Matias Fernandez. O chileno dotou o ataque do Sporting de ideias, abrindo espaços e criando oportunidades para os companheiros concretizarem. Depois de várias tentativas de meia-distância (Maniche e André Santos), e quando já todos os adeptos se preparavam para um empate, eis que Liedson “saca” um penalty, que Matias concretizou e que acabou por dar a vitória ao Sporting.

Gostei:

- Rui Patricio é um jogador renovado! Rápido e corajoso a sair da baliza, está numa fase de plena afirmação no Sporting. Grande noite, pena aquele lance com João Pereira.

- André Santos tem tudo para se tornar um elemento chave no Sporting. Excelente visão de jogo e muito rápido em decidir a direcção do passe, falta-lhe ganhar confiança.

- Vukcevic e João Pereira foram os elementos mais inconformados e irreverentes. Juntos no flanco direito, foi por aí que o Sporting criou os lances mais perigosos.

- Matias mostrou que pode ser a arma secreta de Paulo Sérgio nesta época, mas a sua posição em campo é sempre muito irregular. O que é mau…

Não gostei:

- Os centrais insistiram muitas vezes no jogo directo. É verdade que foram criadas algumas situações de perigo, mas o Sporting não tem um jogador que se adapte a este estilo de jogo. A rever…

- Não gosto de estar sempre a carregar na mesma tecla, mas Yannick, não tenho palavras. Parece que joga contrariado, sem raça.

- Paulo Sérgio continua a não dar minutos a Salomão. Acho que chegou a altura de o utilizar, pode acrescentar uma coisa que existe pouca na equipa: capacidade de explosão.

Comentários

Pina disse…
Faltou um golo nas boas jogadas da primeira parte nos remates que foram á baliza... falta um pouco de sorte para os nossos jogadores se soltarem e ganharem confiança