Futsal: Sporting na Final Four!


«O Sporting fez hoje um jogo de sonho... Natural dirá Orlando Duarte. A verdade é que hoje os leões estiveram a 100%, arrancado a exibição que o seu treinador, dirigentes e adeptos tanto esperavam. Tinha de ser assim para o Sporting conseguir o apuramento, a concentração esteve sempre ao máximo e diga-se os portugueses foram claramente superiores aos espanhóis.

O resultado final de 5-3 espelha na perfeição o confronto entre estas duas das melhores equipas do mundo. Os homens de Alvalade deram tudo o que tinham dentro de campo e apesar de todos estarem ao seu melhor nível, encontraram em Deo e Alex os rostos de heróis em Odivelas.

A partida começou com as duas equipas a pressionarem à frente do meio campo, mas desde cedo se percebeu que iria ser o Sporting a controlar a partida. No entanto acabou por ser o Elpozo a marcar primeiro. Já se sabe os critérios da arbitragem neste tipo de competições é mais alargado, e, num lance em que fica a ideia de João Matos ter sido tocado, os espanhóis abriram o marcador.

Os leões não acusaram em nada o tento e como se nada se passasse, começaram a construir ocasiões atrás de ocasiões. Marcelinho foi quem mais perto esteve por duas vezes, apesar de Cardinal também ter ameaçado as redes de Rafa. Até que aos 13 minutos, Caio isolado sofre falta na altura que tentava fazer o chapéu, e dai nasceria o golo do empate. Divanei encontrou Deo solto ao segundo poste (erro de marcação pouco vulgar no Elpozo) e o baixinho jogador só teve de encostar.

A qualidade que o Sporting mostrava era premiada, com os leões a manterem o ritmo até ao descanso. Foi sempre o Sporting quem esteve melhor e isto por si só é um facto assinalável, quando do outro lado está o campeão espanhol. Mesmo a queimar a buzina do intervalo o Sporting chegou ao segundo, numa jogada de entendimento perfeito entre Leitão e DEo, com o 10 do Sporting a picar a bola sobre Rafa levando as bancadas ao rubro.

Depois do descanso viveram-se 5 minutos de autêntica loucura. O ElPozo num momento de felicidade consegui empatar, mas na jogada seguinte Deo completou o hat-trick a passe de Divanei. Mais um minuto e a história repete-se, Tiago a marcar para os espanhóis e Alex a responder na mesma moeda. Menos de 5 min de jogo e 4 golos, 2 para cada equipa - jogo de doidos.

Já se sabe isto torna o futsal imprevisivel, com os golos a poderem aparecer em qualquer baliza. Consciente que não era isso que o Sporting queria e necessitava, Orlando Duarte pediu o seu minuto, acalmando o ritmo, fazendo serenando a sua equipa e assentando o seu jogo.

Esperava-se agora a reacção dos visitantes, ela apareceu, mas também a nível defensivo os leões estiveram brilhantes. Contam-se pelos dedos das mãos as oportunidades que o Elpozo criou e mesmo em 5 para 4, João Benedito só foi chamado a uma defesa apertada.

Até que aos 38 minutos Leitão roubou uma bola e quando seguia para a baliza deserta foi carregado por Vinicius. Expulsão óbvia e o Sporting a sentir que o apuramento já não fugia. Com muita personalidade os leões controlaram a bola, mas não abdicaram de visar a baliza contrária e Alex levou os mais de 2000 que estavam em Odivelas ao Paraíso.

O Sporting venceu porque foi melhor, venceu porque esteve bem em todos os capítulos, venceu porque estudou bem o adversário (veja-se a forma como defendeu todas as bolas paradas, repoisições e cantos), venceu porque contou com um público fantástico, enfim usando uma expressão de Orlando Duarte venceu porque foi «competente».»

http://www.futsalportugal.net/


Que Ambiente! Que Jogo!

Comentários