O Homem dos 6 Bilhetes


« Corria a tenebrosa época após Jorge Gonçalves, tempos de Amado de Freitas com o Sporting completamente de rastos animicamente e financeiramente (pior classificação de sempre 5º lugar). Uma noite desloquei-me a Alvalade salvo erro para assistir a um... Sporting x Estrela da Amadora, com muito pouco público. Dirigi-me à bilheteira para comprar o meu ingresso e à minha frente estava um Senhor de meia-idade, como não estava mais ninguém apercebi-me que o dito Senhor comprou seis centrais. Instintivamente olhei para trás à procura dos seus companheiros e não vi ninguém! Ainda pensei que estariam noutro lugar à espera do seu companheiro, mas eis que vejo o nosso (herói) a dirigir-se para a entrada do Estádio, curioso seguiu-o, quando não é o meu espanto e vejo o dito rasgar os bilhetes e ficar apenas com um ingresso na mão e calmamente entrar sozinho! »

Álvaro Oliveira, do grupo Só para Sportinguistas com S (grande)

São coisas como estas que nos tornam diferentes! SPORTING!

Comentários

João Pereira disse…
Até me deu arrepios!
el_meclas disse…
Fantástico!! É daquelas histórias que deixam uma pessoas a sentir-se minúscula no mundo.
CP9 disse…
Sem dúvida um grande SPORTINGUISTA!
Álamo disse…
Tenho a mania que sou o maior sportinguista do mundo !...
Depois desta história vou dizer sempre que sou o segundo maior do mundo...
Como eu gostava de "tirar" esse senhor de meia idade do anonimato. Para lhe tirar uma fotografia e colocar por baixo a legenda:
"Por cada leão que caia, seis outros leões se levantarão"!...
SL
Anónimo disse…
Lá vou fazer o papel "chato" do cínico.

1) 23 anos passados provavelmente o "senhor de meia idade" já está a fazer tijolo (ou para lá caminha);

2) o sr. Álvaro Oliveira "troca-se" todo: a presidência do "bigodes" é posterior à do Amado de Freitas (este, sim, já está a fazer tijolo há um bom par de anos);

3) já antes o Sporting ficara em 5º lugar; se, na época, ficou (precisão que não sou capaz agora de fazer) não foi inédito;

4) em muitas igrejas usa-se pagar a dízima. A comparação não nos deve alegrar. Segundo consta, a compensação da dita só vem na outra vida.

Ora bolas.

Sou... um "felino" um bocado escaldado e pouco dado a fantasias tontas.