"Orgia" de nacionalidades.

As contratações realizadas até agora, têm seguido um rumo a que já estamos pouco habituados. Não é preciso ser muito atento para constatar que dos reforços confirmados, até agora, não existe um único jogador português!
Não tem necessariamente que ser um aspecto negativo, no que à qualidade de jogo diz respeito, mas certamente que vai contra aquilo que se havia vindo a realizar nas épocas mais recentes. No entanto, a aposta realizada em jogadores portugueses nestas últimas temporadas, não se traduziu em resultados desportivos consentâneos com o nome do Sporting Clube de Portugal. 
Marcelo Boeck (Brasil), Alberto Rodriguez (Peru), Atila Turan (França), Oguchi Onyewu (EUA), Santiago Arias (Colômbia), Stijn Schaars (Holanda), Fabian Rinaudo (Argentina), Luis Aguiar (Uruguai), Valeri Bojinov (Bulgária), Van Wolfswinkel (Holanda), Andre Carrillo (Peru) e Diego Rubio (Chile), vêm formar uma autêntica "sociedade das nações", sobre a qual os Sportinguistas depositam toda a esperança.
Estas entradas, vêm no sentido oposto à saída de alguns portugueses, como Pedro Mendes, Maniche, ou Caneira.
Mas será este o caminho certo? Conhecido que é o nosso clube, por formar inúmeros atletas com qualidade, não deveria o Sporting "criar" espaço no seu plantel, para os acolher?
É um dado adquirido que o número de jogadores portugueses no 11 inicial, vai descer drasticamente. 

Parece claro, que os responsáveis do Sporting, estão à procura de títulos. Não será por isso de estranhar, que a nossa identidade, mude um pouco. Mas afinal, ganhar... é isso que queremos!


Os nossos leitores, concordam com a contratação de tantos estrangeiros? Que jogadores portugueses mereciam ter sido olhados com mais atenção pelo Sporting? E, a "truta", será portuguesa?

Comentários

scp fpf disse…
A questão de ter um plantel portugues em nada tem a ver com contrataçoes. Afinal que jogador portugues é que poderiamos ter contratado em vez dos contratados ate agora?
para termos um planetel portugues como sempre fizemos nao se trata de contratar jogadores portugueses mas sim lançar os miudos da academia.
Miguel S. disse…
nao entendi o comentário, nem me parece ter muito sentido... entao nao contratámos o p mendes, o maniche, o joao pereira, salomão... e bons jogadores portugueses para se contratar havia muitos. Manuel fernandes, hugo almeida, bruno gama, quaresma, hugo viana... nao quero com isto dizer que nao concordo com estrangeiros! concordo com tudo o que acrescente qualidade.
Ivan Ribeiro disse…
bem a meu ver, esta nova política é boa desde que se traduza em títulos. Eu sempre defendi a politica do Sporting em apostar em jogadores portugueses mas não se traduziu em resultados portanto penso que devem continuar a apostar em jogadores portugueses, mas não como um regra a continuar mas sim se for o jogador correcto para a sua posição; não sei se me fiz entender. Portanto para esta nova época temso que apostar em qualidade, se essa qualidade for nacional melhor, se não for, não iremos ser criticados por isso. Para terminar concordo em ter poucos portugueses no onze porque não somos obrigados a ter um x número de jogadores do país como acontece em alguns campeonatos mas não aceito que o 11 inicial de uma equipa não tenha nem um portugues em campo, o que deverá ser o caso do befica este ano. Como já temos o Patricio, joão pereira, e não se sabe se o andre santos, carriço ou o postiga penso não haver problema.

SL, Respirar Sporting
D.E. disse…
A aposta deve ser sempre em jogadores de qualidade. Se se pode ter um jogador português com a mesma qualidade, ai sou contra a contratação de estrangeiros mas, neste momento, que jogadores portugueses poderíamos ter com a mesma qualidade que os que vieram, aos preços que vieram? Hugo Viana, por muito que o gostasse de ver novamente com a camisola do Sporting vestida, falha nos momentos em que não pode falhar. Pizzi está muito caro e Caetano está muito verde.

É preciso existir uma politica de contratações inteligente e, na minha opinião, é isso que está a acontecer, se bem que isso só poderá ser verificado no final da época. Há que ser inteligente até para não sermos obrigados a lançar jogadores antes de tempo. Basta olhar para o caso do Pereirinha que, não sendo um jogador fora de série, tem ou teve todo o potencial para ser mais um de muitos a integrar o lote de jogadores "marca" da cantera. É preciso ser racional de forma a que quando um jogador chega em definitivo ao plantel principal ser por valor mostrado pelo jogador e não por necessidade do plantel em colmatar posições que deveriam ter sido reforçadas em condições.
sporting-brasil disse…
na minha opiniao, esse é o primeiro passo para deixar a equipa do Sporting só com jogadores da base no futuro, quando a equipa está mal, nao adiante meter jovens pq a pressao nao os vai deixar crescer, gostei das contratações, no decorrer dos anos vai-se metendo jogadores da base até ficar com uma equipa tipo barcelona, que hj tem jogaodres da base, mas eles nao entraram de uma vez só...VAMOS TODOS APOIAR O SPORTING EM UMA SÓ VOZ
SL
CJ-Brasil!!
Miguel S. disse…
obrigado pelos comentários!