Final da pré-época. Um olhar sobre os jogos...

Com este empate diante da Udinese (equipa que vai disputar o play-off de acesso à Champions), terminaram os jogos particulares! A partir de sábado, vai ser a valer, e quem acompanha o futebol, sabe como é importante começar bem as provas de regularidade.
Apesar de termos realizado vários jogos particulares, apenas vou aqui falar dos jogos que considero mais importantes (leia-se, contra equipas mais competitivas).
Ankaraguçu (3-0): Contra esta formação de segunda linha da primeira divisão turca, a nossa equipa jogou bem, e conseguiu um efectuar um pressing excelente. O meio campo fez um belo jogo, e nunca permitiu que a defesa tivesse problemas de maior. A exibição foi prometedora, no primeiro teste "a sério", e os adeptos ficaram com água na boca...

Juventus (2-1): Sem sombra de dúvidas, a melhor exibição desta fase! No longínquo Canadá, os italianos foram surpreendidos por um Sporting mandão e pressionante. A defesa e o meio campo estiveram em excelente nível, e "engoliram" jogadores como Krasic, Quagliarella ou Del Piero. O sector ofensivo também realizou um jogo bem conseguido, com combinações rápidas. Yannick apontou os dois golos leoninos e foi o destaque numa equipa que colocou a fasquia bem elevada, após esta belíssima exibição diante dos transalpinos.

Valência (0-3): Sinal de alerta! A equipa vinha dando excelentes indicações, mas este jogo deixou a nú, muitas fragilidades da nossa parte. Frente a um adversário de excelente nível, o meio campo leonino revelou dificuldades que não se esperavam, e nem conseguiu apoiar a defesa, nem servir o ataque. O ataque foi uma nulidade... os dedos de uma mão chegam para contar as vezes em que ameaçámos a baliza espanhola. O sector mais recuado demonstrou, também, que não estava preparado para um adversário com tanta qualidade de jogo, somando erros primários, uns atrás dos outros, num jogo em que o Sporting, até poderia ter sofrido mais golos.

Málaga (1-3): Uma primeira parte em que não conseguimos incomodar a equipa espanhola, resultou num 0-2 ao intervalo. Contra jogadores muito experientes, já era difícil voltar ao jogo. No entanto, a segunda parte trouxe um Sporting diferente, que em muitas alturas, conseguiu um pressing fantástico, não deixando a equipa do Málaga ter a bola. A defesa voltou a ser "o elo mais fraco", e deixou sinais preocupantes a Domingos e a todos os Sportinguistas.

Udinese (2-2): Mais uma pálida imagem deixada pelo Sporting. Neste jogo, continuámos sem conseguir criar grandes desequilibrios no ultimo terço do terreno. Falta também, um "homem-golo"... A defesa e o meio campo, estiveram num patamar semelhante. Ambos os sectores não conseguiram dar seguimento às boas indicações deixadas nos primeiros jogos.
A partir de sábado, vamos ver o que a equipa tem realmente para oferecer aos adeptos. Eu estou (moderadamente) confiante, pois acredito que com o passar do tempo, Domingos vai conseguir tirar partido deste plantel, que eu considero ser o melhor dos últimos 4 anos.

Comentários