O Sistema

As suspeitas de manipulação de resultados por parte do Porto nos últimos anos deixaram de ser isso mesmo (suspeitas), não há dúvidas que muitos dos títulos que hoje estão no museu do dragão não foram ganhos em campo, mas sim fora dele. Face à maior atenção por parte da imprensa e do público em geral, o Porto deve de desenvolver novas e refinadas técnicas de corrupção de forma a não hipotecar os seus objectivos.

Nos últimos tempos, o Porto tem tido em média perto de 30 jogadores emprestados, espalhados pelo campeonato português e estrangeiros. No campeonato português (nem vou falar das ligações suspeitas a Braga e ao Nacional), o Rio Ave tem funcionado como provador dos jogadores azuis, sem descurar o objectivo principal: beneficiar o Porto. Em Vila do Conde despertam dois talentos de nomes Atsu e Kelvin, ambos emprestados pelos do Norte. Sim, têm grande potencial e um futuro certamente risonho pela frente, basta ver que no último jogo frente ao Rio Ave estes dois atletas tenham sido os destaques da equipa vila-condense. São elementos chave na manobra ofensiva da equipa, e, volto a referir, estão emprestados pelo Porto.

Hoje quando abri o computador e fui vasculhar os pasquins, deparei-me com a notícia “Atsu lesiona-se e falha encontro frente ao Porto”. Ora bem, Carlos Brito perde assim um dos melhores jogadores da equipa, numa partida que podia servir para o jogador mostrar talento na sua casa mãe. Mas esperem, talvez seja mesmo isso! Como não gostam de ser surpreendidos (o Wilson marcou-nos em Alvalade), mais vale pedir para que inventem uma lesão e não jogue, não vá o rapaz marcar um golo e impedir a vitória azul. Não se admirem que o Kelvin se constipe esta noite ou então que amanhã comece o jogo no banco…

Comentários

Anónimo disse…
Foda-se estou farto destas merdas! Então agora não há nenhum jornal q faça capa disto!!!!
Anónimo disse…
Ver jogar Polga, já mete nojo.
A forma como ficou sem a bola no lance que originou o 2º golo do Nacional, só revela desleixo.
Depois de desarmado, ainda poderia esforçar-se a correr atrás do jogador do Nascional.
Mas não, "correu" muito calmamente para a sua área, sem qualquer empenho.
Aquilo nem foi correr, foi andar em marcha acelerada calmamente, como se fosse um reformnado a fazer uma caminhada de fim de semana.
O treinador devia mostrar-lhe as imagens, na frente dos restantes jogadores, e chamar a atenção para a sua falta de empenho.
Não devia mais jogar pelo Sporting. Ponham um júnior, ou qualquer outro jogador, mas Polga nunca mais.
DUARTE
KYLE disse…
o polga pode ser um pastel mas fez o q lhe competia..como o onyewu fez a dobra, ele tem de ocupar aquela zona onde o onyew andava mas eu tb sou daqueles q quero ele dali pra fora.

Quanto ao sistema, sempre aconteceu isto..outros anos aconteceu exatamente o mesmo, lesao do jogador emprestado do porto ou a começar no banco..ou castigado, enfim...e nós sempre a mamar golos de jogadores nossos emprestados...quem pode, pode..ou quem pode, exige