Um olhar sobre a partida


Sinal +


MVP: Gelson Fernandes _ Na segunda-feira esteve mal, mas hoje, fruto da mudança tática realizada pelo treinador (abandonou o duplo pivot defensivo – 2x1 – e colocou dois elementos mais adiantados – 1x2) teve muito mais espaço para concretizar as suas ações, seja a construir (sim, sem parceiro é capaz de construir) ou a recuperar bolas.

Wolfswinkel _ Eu previ que marcava, e marcou. Era o adversário ideal para voltar aos golos, e logo na primeira oportunidade que teve marcou (grande receção!). A partir daí esteve mais solto (menor pressão), rematou/arriscou mais, esteve muito mais móvel e entregou muito bem a bola aos colegas. Ainda marcou mais um, os dois primeiros de muitos.

Boulahrouz _ O melhor reforço até agora. Autêntico patrão na defesa, com cortes decisivos (grande tempo de reação) e antecipações inteligente. É sempre o primeiro a seguir com a bola, e, fruto da sua qualidade técnica, ainda fez uma assistência. Esteve muito perto do golo.


Sinal –


Capel _ Contínua a não dar sequência aos lances, não se envolve no jogo coletivo da equipa por ter uma clara tendência para ir à linha e cruzar. Parece algo perdido no modelo tático que Sá Pinto pretende impor (Pranjic ou Labyad serão melhores opções), tanto que só criou desequilíbrios esta época quando saiu do banco para render Jeffren.

Adeptos _ Na segunda-feira assobiarem que nem uns desalmados, hoje cá cantavam “Isto é o Sporting”. É esta bipolaridade que conduz o Sporting a constantes depressões, até Carrillo hoje foi assobiado após errar um passe. Coerências…

Comentários