Janeiro equivale a Revolução


O próximo mês (ou as próximas semanas) será de grande movimentação em Alvalade. Com o plantel mais caro da história do clube e atravessando a maior crise que há memória, é hora de repensar o modelo do futebol profissional, ou seja, realizar uma série de ajustes que diminuam as perdas financeiras com a equipa até final da temporada. Pensamento lógico e correto de adepto com o qual, suponho, concordam. Mas e se Godinho Lopes estiver a planear investir forte no reforço da equipa (superior a 10 milhões) de forma a ganhar “mais conforto” na liderança do clube?

Certamente que existirão saídas (e serão mais que entradas) e a principal fonte de reforços será a equipa B, mas segundo estas últimas intenções de Godinho os custos reduzidos vão ser… menores. Xandão, Gelson, Izmailov (…), Elias, Jeffren, Carriço e possivelmente Schaars e Boulahrouz são jogadores transferíveis e alguns já com destino traçado. Com as suas vendas o Sporting irá encaixar entre 15 e 20 milhões e poupar mais de meio milhão de euros mensais em ordenados. A nível de entradas, Godinho Lopes falou de três posições a reforçar nas quais não incluiu jogadores da equipa B (João Mário e Esgaio deverão ficar na principal) – avançado, médio ofensivo (se pudesse recuar no tempo Godinho não teria dado permissão para a venda de Matias) e possivelmente um defesa-esquerdo. Sugestões de mercado deixo para um próximo post.

Quanto à escolha de Jesualdo Ferreira só tenho um comentário: está encontrado o treinador para a próxima temporada ou mesmo para esta caso Vercauteren saia. A nível organizacional até acredito que o antigo treinador dos rivais possa acrescentar algo positivo, mas em termos de mercado duvido muito das suas capacidades – e era o que o Sporting mais necessitava, especialmente em termos de vendas (é imperial vender bem!).

Comentários

Acredito msm que até ao fim de Janeiro é ele que estará a treinar.
miguel disse…
O principal problema do Sporting são adeptos que ao primeiro dia de trabalho de um novo dirigente dizem "duvido muito das suas capacidades".

Adeptos que acham que é tudo tao facil como listar os jogadores a descartar e dizer que com isso vamos "encaixar entre 15 e 20 milhões". O dinheiro só entra se houver proposta e enquanto não houver proposta não entra nada. Fazer lista de compras e oferecer em pacotes certamente que nao fará cair 20M€ do céu.

O Sporting não vai ser campeão só com juniores. O Sporting não vai ser campeão com adeptos que criticam os dirigentes antes de eles começarem a trabalhar. O Sporting não vai ser campeão com adeptos que estão à espera do dia em que o treinador saia. O Sporting não vai ser campeão com adeptos que querem que meia equipa seja despachada.

O Sporting só vai voltar a ser campeão quando os adeptos apoiarem TODOS os dirigentes, TODOS os jogadores e o treinador a 100%, sem um toque de hesitação e com total confiança na equipa que dizem amar.

A mudança que precisamos não é eleitoral, é simplesmente mental, e começa pelos adeptos.

SL