Questão central

Luís Aguiar e o Sporting suspenderam o contrato do jogador até Junho do próximo ano. Este caso insólito no futebol português causou grande estranheza na nação sportinguista, ainda para mais tendo em conta o desconhecimento de grande parte dos pontos assentes neste processo. Depois de Junho de 2012 voltará a jogar no Sporting? Irá jogar no Penarol quase como emprestado, sendo que os uruguaios pagam o ordenado completo? Várias são as questões que podiam ser colocadas, mas não é este tema que me fez escrever.

Sendo o uruguaio uma carta fora do baralho, e tendo em conta a lesão de Izmailov (que tem jogado a médio), o Sporting fica com seis unidades do sector intermédio disponíveis para as competições nacionais e cinco para a Liga Europa. Um número curto, tendo em conta as ambições leoninas para esta temporada, ainda para mais encontrando-se em quatro provas.

Fazendo um paralelismo entre titulares e suplentes, as coisas ficam mais ou menos assim (titular/suplente): Rinaudo/André Santos; Elias/André Martins; Schaars/Matias Fernandez. Há partida parece haver equilíbrio, existindo dois jogadores para cada posição. Mas como se sabe o futebol é um meio imprevisível, nunca se sabe quando pode aparecer uma lesão ou mesmo uma suspensão. Matias Fernandez tem sido um dos “clientes habituais” do departamento médico, sendo uma incógnita a sua capacidade física. André Martins parece não contar para Domingos, deverá fazer uns jogos na Taça da Liga e poucos mais. André Santos não é médio-defensivo mas sim um 8, um jogador que está entre o médio-ofensivo e o médio-defensivo (tipo Elias). Posto isto, está à vista que falta pelo menos uma alternativa.

Luís Aguiar podia ser um jogador muito útil, um daqueles atletas que todos os treinadores gostam de ter tal é a sua versatilidade. Mas como se costuma dizer, só faz falta quem está. Não me admira que em Janeiro entre alguém para reforçar o nosso meio-campo, e, na minha opinião, esse reforço devia passar pelo regresso de um jogador emprestado. William Carvalho (Fátima), Renato Neto (Cercle Brugge), Valdes (Parma), Adrien (Académica), Diogo Rosado (Feirense), Zezinho (Atlético) e Celsinho (Targu) são as opções disponíveis. As minhas escolhas seriam Renato Neto, porque podia acrescentar capacidade física ao nosso meio-campo, além das suas reconhecidas qualidades com a bola no pé, e Valdes, porque é uma alternativa que além de desempenhar funções no sector ofensivo do meio-campo, pode também jogar a extremo, podendo assim fazer face às constantes lesões e consequente indisponibilidade de Izmailov e Jeffren.

Comentários

Ziza's N.E.M. disse…
clube do coração anda um orgulho <3
Anónimo disse…
Força e garra sao de rigor neste novo plantel ke ate da gosto ver :)) SL